4 de dezembro de 2008

As certezas do meu mais brilhante amor

As certezas do meu mais brilhante amor
vou acender que amanhã não há luar
eu colherei do pirilambo um só fulgor
que me perdoe o bom bichinho de o roubar

Assobiando as melodias mais bonitas
e das cidades descrevendo o que já vi
homens e faces e os seus gestos como escritas
do bem do mal a paz a calma e o frenesi

Se estou sozinho é num beco que me encontro
vou porta a porta perguntando a quem me viu
se ali morei se eu era o mesmo e em que ponto
o meu desejo fez as malas e fugiu

Assobiando a melodia mais bonita
a da certeza do meu mais brilhante amor
a sensação de entre as demais a favorita
que é ver a rosa com o tempo a ganhar cor

Assobiando as melodias mais brilhantes
como o brilhante da certeza de um amor
como o rubi mais precioso entre os restantes
que é o da meiguice alternando com o amor

Não negarei ficar assim nesta beleza
assobiando as melodias mais fugazes
não é possível nem é simples com certeza
mas é a vontade que me dá do que me fazes

Sérgio Godinho

4 comentários:

krystal disse...

Adorei seu blog, parabens.
Convido para visitar o meu:
www.delgrande.blogspot.com
Bjs e Obg.
Káty

Anis disse...

Grande Sérgio!!! beijinhos

Patrícia disse...

Sabia que ias gostar "colega das paredes amarelas"!!!!!

La Sevilhana disse...

Não me posso concentrar nestas coisas, porque se as começo a interiorizar, fico deprimida e como chocolates e azeitonas...