22 de maio de 2012

Pequeno-almoço

Ontem, os meus tios trouxeram-me um pão alentejano [verdadeiro].
Hoje, quando abri o saco, aquele cheiro transportou-me...


Somos miúdos, e ainda ramelosos comemos o mesmo pão alentejano com manteiga e leite com chocolate, naquele monte alentejano que nos viu crescer. Comemos depressa, porque queremos ir para a praia.  
Provavelmente, compra-mo-lo na noite anterior na padaria da Longueira. Fomos todos a pé, ao som da viola e a cantar e a olhar para aquele céu estrelado, de uma beleza imensa e de uma dimensão tal, que quase parece que caminhamos nele.


Hoje, o dia começou melhor. Com o cheiro daquele pão alentejano. Com o meu alimento preferido: a nossa infância!

1 comentário:

La Sevilhana disse...

A-D-O-R-O pão alentejano! Ou não comesse desde sempre este pão em casa dos meus avós.Alentejanos por sinal :)