18 de julho de 2012

O teu rosto será o último



«...E foi nesse preciso instante que o doutor Augusto Mendes reparou, pela primeira vez, nos olhos escuros daquela mulher, nos músculos dos braços que revolviam a terra e esfolavam os bichos e teciam os dias com uma paciência de sábio. E, a seguir, reparou nos dedos. Nos lábios. Nas ancas. E nunca mais a tratou por rapariga.  Dali em diante, seria sempre Laura. A minha Laura....»



Começa por um titulo, lindíssimo! Daqueles para o qual me salta os olhos quando entro numa livraria.
Fácil de ler. Mas com um conteúdo rude, severo...acutilante, dos que dá "murros no estômago"!
Gostei muito. Muito mesmo!


4 comentários:

Anónimo disse...

Estou a adorar....
Ausenda

Coisas Boas disse...

Calculo que sim!!!
Aproveita e lê rápido para ires para o Zafón!!!!

Anónimo disse...

Emprestas?!
;-)
Iolanda.

Coisas Boas disse...

claro miga!!! Bj